Classificações


Cada elemento de origem, deverá ter uma lista de classificações.

Caso não exista itens classificados no material de origem ou destino, este não poderá ser usado no cálculo de distribuição. Tão pouco no cálculo do DMT.

Cada item de Classificação terá as seguintes propriedades:

  1. Nome - Nome do item. Para os itens do tipo Arbitrado, é possível especificar qualquer nome. Já para os itens do tipo Calculado, é o programa DDM quem escolhe o nome, baseado no Código da origem ou destino e um contador incremental
  2. Grupo - Grupo do item. Quando estiver marcada a opção Agrupar origens e destinos, ao classificar as áreas e volumes, cada item classificado terá um grupo. Note, itens de origem podem ter o mesmo grupo, por exemplo os cortes em primeira, segunda ou terceira categoria podem ser todos agrupados como Corte-XXX, onde XXX é um índice numérico. O mesmo pode ser considerado para os rebaixos em primeira, segunda ou terceira categoria.
  3. Tipo Tipo do item, pode ser:
  4. Progresiva Inicial- distância linear do início do alinhamento até o ponto inicial do item
  5. Progresiva Final - distância linear do início do alinhamento até o ponto final do item
  6. Progressiva média - Centro de massa ou estaca média do item. O programa DDM usa a média aritmética ponderada pelas áreas das seções transversais para obter este valor
  7. CBR - Índice de Suporte Califórnia. Os itens calculados não possuem valor por já terem sido classificados segundo as faixas de destino que se enquadram
  8. Expansão Expansão do solo. Os itens calculados não possuem valor por já terem sido classificados segundo as faixas de destino que se enquadram
  9. Volume Geométrico - Volume geométrico acumulado do item. Os itens do tipo calculado usam os valores acumulados da coluna Volume da aba Áreas e Volumes entre as progressivas de início e fim
  10. Volume Distribuído - Volume que efetivamente foi distribuido na planilha de distribuição. No caso de empréstimos ou jazidas que devem ter o tipo definido para variável este valor deve ser menor ou igual ao volume geométrico. Já para aqueles que estão definidos para o tipo fixo, devem ser iguais, ou a distribuição não estará correta
  11. Distância Morta - No caso de jazida ou botafora (que são os casos onde o item de origem é do tipo variável), estes podem estar fora da faixa de domínio do projeto. Assim, é obrigatório percorrer uma distância até este item. Note: para o calculo do DMT, deve ser informado em que estaca estará o ponto de acesso do item, assim o DMT entre dois items será:
    DMT = ABS([Progressiva Média da Origem] - [Progressiva Média do Destino]) +
    [Distância Morta da Origem] + [Distância Morta do Destino]
  12. Estaca Inicial - Valor convertido da progressiva inicial em função dos parâmetros de igualdades de estacas
  13. Estaca Final - Valor convertido da progressiva final em função dos parâmetros de igualdades de estacas
  14. Estaca Média - Valor convertido da progressiva média em função dos parâmetros de igualdades de estacas
  15. Faixas - São os destinos possíveis para cada item classificado. Por exemplo, se tivermos um corpo de aterro com camada final, esta terá exigências maiores de CBR que o corpo de aterro. Assim, no quadro de DMTs, se um determinado item classificado de origem não conter a faixa apropriada para um destino, significa que ele seu CBR é baixo, ou ainda a expansao ou permeabilidade são altas. Assim esse movimento não deve ser feito

O botão Classificar pode ter um dos seguintes estados:


Se algum valor for inválido, o texto ficará em vermelho, indicando o erro.

As células com fundo amarelo, são editáveis. As demais, são somente leitura.

Cuidado!
Ao classificar os itens, ou modificar qualquer item da planilha de classificações, os DMTs são automaticamente recalculados. Qualquer edição na planilha de DMT será perdida.